Cattleya intermedia





Cattleya Intermedia
  • Origem: Brasil
  • Dimensão da flor: 7 x 7 cm
  • Haste floral: 15 cm
  • Altura da planta: 50 cm
  • Época de floração: Verão
  • Duração da flor: 10 dias
  • Sombreamento: 50%
  • Temperatura: 10 a 35ºC
Cattleya Intermedia é uma espécie nativa dos estados das regiões Sul e Sudeste do Brasil, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro. Não existe registro para o estado do Paraná.
As primeiras plantas de Cattleya Intemedia foram levadas para o Reino Unido em 1824, para o Jardim Botânico de Glasgow na Escócia, pelo capitão Grahan, do Royal Pachet Service, a pedido de Harrison, morador do Rio de Janeiro. Foi descrita com o nome de Cattleya Intermedia como referência ao tamanho intermediário das flores entre as Cattleyas conhecidas até então.
A sua variabilidade de colorido e de dorma é muito grande, existindo flores totalmente albas até rubras, de cor escura, passando por cores suaves, caeruelas (azul celeste) e roxo violeta.
No rio Grande do Sul esta espécie cresce principalmente na corticeira do banhado, em pantanos cobertos de vegetação ao longo da Lagoa dos Patos e até a reserva ecológica do Banhado do Taim, a pouco mais de 100 quilômetros da fronteira com o Uruguai.
Ocorre também em figueiras, no chão arenoso, à beira da praia das lagoas, em rochas graníticas e em butiazeiros.
As variedades de Cattleya Intermedia podem ser classificadas pela forma do colorido. Assim é que teremos as orlatas, que apresentam uma orla colorida ao redor do tubo do labelo, ou marginatas, com uma margem colorida mais larga e profunda.
Temos as peloriadas ou flammeas, em que as pétalas tentaram imitar o labelo na sua largura e forma, podendo ser coloridas ou não.
Podemos classificar as flores da Cattleya Intermedia, pelo colorido do labelo e, entre estas as mais comuns são as cores vinho, roxo violeta, suave, ametista e também pela distribuição homogênea do colorido nas pétalas e sépalas como concolor, coerulea (azulada), lilacina, alba, rubra e sanguinea.

Cultivo:
O cultivo da Cattleya Intermedia exige bastante umidade do ar, muito sol da manhã e boa ventilação. O substrato que tem dado melhor resultado é a casca de pinus autoclavada (sem tanino), pedríscos de granito ou até a mistura de ambos em partes iguais, proporcionando uma maior ventilação entre suas raízes.
Pode ser cultivada com sucesso amarrada a uma árvore nativa como figueira, corticeira ou ipê. Para estimular a formação de botões florais, a Cattleya Intermedia necessita de um período frio, de duas a três semanas, com temperaturas abaixo de 15ºC à noite.
Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *